10 Erros Comuns na Elaboração de Inquéritos

O Inquérito de Opinião pode ser uma das melhores ferramentas para Relações Públicas.

No entanto tenho visto vários erros que não se compreendem quando se usa este tipo de ferramenta.  O meu top 10 é o seguinte:

  1. Inquéritos demasiado longos
  2. perguntas que induzem a resposta
  3. instruções pouco claras
  4. frases pouco objectivas
  5. perguntas difíceis de codificar para a base de dados
  6. perguntas mal ordenadas
  7. falta de formação e profissionalismo dos entrevistadores
  8. Métodos de aplicação pouco científicos
  9. Amostras mal determinadas
  10. linguagem pouco clara

Os Inquéritos demasiado longos são o caso mais caricato. Um inquérito a ser preenchido sem a ajuda do entrevistador não deve ter mais de 1 folha, frente e verso. Aceitam-se 3 páginas se a última tiver apenas as perguntas de carácter nominativo. A idade, o sexo, estado civil …

Se um questionário for preenchido por um entrevistador formado, então podemos ser mais liberais no tamanho mas nunca exceder os 10/15 mns.  Mas neste caso é preciso dar uma boa formação aos entrevistadores. Já cheguei a fazer inquéritos e percebi que:

  • A postura do entrevistador faz toda a diferença;
  • É preciso bastante disciplina para seguir os métodos científicos de aplicação do questionário.;
  • A própria forma como o entrevistador coloca as perguntas induz as respostas;

Em termos de aplicação. Quando realizei os inquéritos seguimos um percurso aleatório, seguindo regras pré-estabelecidas. Além disso, ao contrário do que normalmente acontece, havia regras para escolher o andar e a porta. Por exemplo, tínhamos uma tabela onde escolhíamos o andar com base no número de andares (se não me falha a memória). Se num prédio de 10 andares nos calhava o 3º andar e ninguém respondia ao questionário, só podíamos tentar novamente no 2º, 1º andar e r/c.

Há uma série de métodos de aplicar o questionário que o tornam mais cientifico e menos chato para as pessoas que respondem. O que torna difícil a aplicação de inquéritos é a falta de profissionalismo de outras empresas de opinião pública ou de marketing.

Leave a Reply