A crise de relações públicas de Mel Gibson

Já não bastava a história d’ “A Paixão de Cristo” ser um filme anti-semita…

Mel Gibson foi detido por conduzir com uma percentagem de álcool no sangue acima do limite legal. Para agravar, o relatório da policia menciona vários comentários anti-semitas que ele proferiu.

Quando se apercebeu da gravidade do que disse, o actor emitiu logo um pedido de desculpas. As reacções ao pedido de desculpas não foram as mais favoráveis. E seguiu-se mais um comunicado a pedir desculpa à comunidade judaica, onde Mel Gibson afirma que não é racista, anti-semita, etc.

Quando enfrentamos este tipo de situações convém acertar à primeira. Um segundo pedido de desculpas acaba por prolongar a história.

Leave a Reply