Blogs de Nicho: As Fontes de Informação

Este artigo é escrito por Sérgio Rebelo e é o terceiro de uma série de artigos sobre Blogs de Nicho.

1. Blogs de Nicho: Introdução
2. Blogs de Nicho: Diferentes Abordagens

Um dos maiores valores de qualquer Blogger que queira estar entre os primeiros a abordar factos e notícias e sempre em cima da actualidade são as Fontes. Nos Blogs de Nicho não é diferente.

Se queremos dar notícias e estar em cima dos acontecimentos e desenvolvimentos numa determinada área é importante ter boas fontes. Sem dúvida que a melhor forma de nos mantermos a par seja do que for, é subscrevendo Feeds, através de um Leitor de Desktop ou Web Based ou mesmo através do email.

Todos os Blogs oferecem feeds que nos permitem subscrever os seus artigos, mas a grande maioria dos sites noticiosos e de conteúdos informativos também. Se queremos cobrir um determinado nicho temos de ter TODAS as fontes sobre o tema. Aqui ficam algumas formas de obter fontes interessantes e úteis para o nosso Blog de Nicho. Muitas outras fontes haverão e cada Blog e cada nicho tem a sua, mas estas são as que considero mais valiosas e que se podem aplicar a qualquer nicho.

Blogs

Devemos tentar encontrar Blogs que abordem o mesmo tema e acompanhá-los. Não necessariamente os maiores Blogs e mais estabelecidos. Na realidade, acho que é mais fácil, no caso de termos de seleccionar apenas parte da informação, de forma a não nos deixarmos afogar, excluir os mais estabelecidos porque esses, todos os outros também lêem e não vão nunca ser nenhum trunfo na nossa manga. Podemos utilizar os Blogs mais estabelecidos para encontrar outros Bloggers dentro da área visitando, por exemplo, a secção de comentários e seguindo os links dos comentadores. Tipicamente serão também eles Bloggers que abordam temas relacionados.

Por vezes, quando o tema é mesmo bastante específico, daqueles nicho nicho, temos dificuldade em seleccionar fontes sobre o tema e acabamos por trazer demasiado ‘lixo’ agarrado, porque os Blogs que subscrevemos abordam o tema no meio de muitos outros. Uma das alternativas aqui é subscrever apenas uma determinada categoria do Blog, quando ela coincide com o nosso nicho. Alguns blogs disponibilizam links directos para que possamos subscrever apenas uma categoria ou uma tag, mas outros, apesar de não disponibilizarem links para o fazermos directamente têm essa funcionalidade suportada e podemos nós descobrir essas feeds.

Grande parte dos Blogs auto alojados utiliza a plataforma WordPress. Um dos truques que podemos fazer para tentar encontrar a Feed de uma determinada categoria desse Blog é colocar /feed/ a seguir ao endereço da categoria que queremos subscrever. Esta receita não funciona com todos os Blogs. Se, por exemplo, estiverem a redireccionar as feeds para o feedburner, não irão conseguir apanhar estas feeds de categorias.

Sites noticiosos

Muitos jornais e Revistas que têm edições electrónicas permitem subscrever determinadas secções. A maior parte das vezes, o fluxo de informação que vem daqui é demasiado e o conteúdo que nos interessa está demasiado diluído, mas às vezes vale a pena.

Social Media

Há cada vez mais sites de conteúdos partilhados pelos utilizadores, desde partilha e votação de notícias, a partilha de vídeos, passando pela partilha de bookmarks ou de fotos. Nestes sites é, tipicamente, possível subscrever uma tag específica ou uma keyword. Assim, se estamos interessados nas palavras X, Y e Z, altamente relevantes e específicas ao nosso nicho, pdoemos subscrever essas palavras no Youtube, no Digg, no Flickr ou no del.icio.us.

Outra das forma de usar estes sites de Social Media é subscrever as partilhas de utilizadores específicos. Já me aconteceu deixar de subscrever o Blog de uma determinada pessoa, assim que descobri o seu utilizador no del.icio.us. É muito mais interessante, até porque esse blog específico era tipicamente uma selecção de links bastante interessantes. Assim, tenho acesso às suas escolhas ainda antes de elas serem publicadas no seu blog.

Motores de Pesquisa

Também alguns Motores de pesquisa permitem subscrever resultados para uma determinada palavra. O Google permite fazê-lo quer para as notícias, quer para os resultados de pesquisa, embora estes resultados não sejam perfeitos, podem ser muito úteis. Eu tenho definidos cerca de 5 Alertas que já me renderam muito bons posts.

Google Reader

Com a nova funcionalidade do Google Reader podemos partilhar e aceder aos items partilhados pelos nossos contactos. Sendo o Google Reader um dos leitores de Feeds mais utilizados actualmente, há uma grande probabilidade que algumas das pessoas influentes na vossa área o usem.

Tentem descobrir os seus endereços do Gmail, adicionem aos vossos contactos e depois esperem se conseguem ver os items partilhados por eles. Actualmente sigo as partilhas de 18 pessoas diariamente e acreditem que grande parte dos posts mais interessantes vêm daí. No fundo, esta opção é parecida à utilização do del.icio.us para subscrever os artigos que interessam a determinada pessoa.

Newsletters

Grande parte das newsletters são puro lixo. Tenho pena mas é verdade, no entanto há honrosas excepções. E, se há empresas e sites relevantes na nossa área que possuem Newsletter, pode valer a pena subscrevê-las porque muitas vezes contêm informação interessante que lá aparece antes de aparecer em qualquer outro lugar.

Press Releases

Os Press Releases são também material importante, uma vez que são referentes a novidades na indústria e novos produtos e serviços. Um bom sítio para estarmos a par de Press Releases é o PRWeb, mas isso sem dúvida que é material para o Bruno abordar.

Sites que não têm Feeds

E como nos mantermos actualizados quando o site onde está a informação que queremos não oferece a possibilidade de subscrição por Feeds?

Há várias coisas que se podem fazer:

1. mandar um email aos responsáveis do site e informá-los que estamos numa nova era e que as Feeds lhes estão a passar ao lado. Se eles nos ouvirem, fizemos-lhes um favor e ficamos com o nosso problema resolvido.
2. Utilizar o Whipper do Feedwhip para gerar uma Feed a partir de um site que não as disponibiliza. O que se vai passar é que o serviço analisa periodicamente o site em questão e notifica-vos através da Feed das alterações ao site. Não funciona bem com todos os sites, terão de experimentar, mas tenho uns 3 ou 4 para os quais, o serviço fica bem feito.
3. Visitar regularmente o site em questão. Pode valer a pena se for realmente um site muito muito interessante e se não tivermos mais nenhum sítio onde ir buscar essa informação. É a minha última opção.

4 thoughts on “Blogs de Nicho: As Fontes de Informação”

Leave a Reply