Carta para uma melhor comunicação na Justiça

O blog Estado da Arte foi actualizado no final do Encontro do Departamento de Comunicação Organizacional da ESCS.

A actualização é a publicação de uma carta aberta para uma melhor comunicação no campo da Justiça que pode ser lida em PDF.

O post evidencia parte do texto:

As relações públicas agem sobre a compreensão do papel dos diferentes actores do processo da justiça e sobre as modificações necessárias para os cidadãos se tornarem actores de comportamentos mais justos quer por se recusarem a legitimar os julgamentos em praça pública, por agirem no estrito cumprimento e respeito pela lei ou por advogarem em favor da mudança de leis injustas.

Este género de medidas torna-se importante também por causa da discussão que se gerou em Portugal acerca do segredo de Justiça e da Reputação das Autoridades Portuguesas. Especialmente durante o desaparecimento da Maddie.

Encontram mais sobre o tema da Madie no PR Conversations.

One thought on “Carta para uma melhor comunicação na Justiça”

  1. Este tipo de comunicação, relacionado com a Justiça, está todo inquinado em Portugal. Porque:

    1. Só uma das partes tem informação devido ao segredo de Justiça
    2. Quem tem a informação é quem investiga (PJ/Ministério Público, sobretudo)
    3. Os jornalistas precisam de estar próximos das fontes de informação
    4. Para estarem próximos das fontes de informação não podem hostilizar quem lhes passa a informação
    5. Logo, quem está sob suspeita num processo tem duas desvantagens: não tem informação do processo para se defender e os jornalistas estão enviezados para o lado de quem passa a informação.

    É esta a dinâmica subjacente.

Leave a Reply