Chrysler – A relação com os media através dos blogs

O Carlos Duarte mostrou-me este post:

Automakers Blog to Make Their Point, Connect With Customers

When Chrysler CEO Bob Nardelli didn’t like the negative stories being written about the automaker in the business press over the past couple of weeks, he didn’t write nasty letters to the editor that may or may not have been published. He didn’t call a press conference to discredit the reports.

He blogged.

Bob Nardelli ChryslerMuitas companhias não chamam os jornalistas à atenção quando estes cometem erros ao publicar notícias. Medem o peso da publicidade negativa e só recorrem ao direito de resposta quando acham que vale a pena.

A razão para fazer isto é porque não querem hostilizar os jornalistas. Temem que estes reajam mal ao ser chamados à responsabilidade e não publiquem mais notícias a respeito da empresa.

Já os bloggers têm tendência a mostrar uma postura diferente e mais positiva.

Dai que esta medida da Chrysler possa ser bastante arrojada. Não por se apostar nos blogs, mas por se colocar os jornalistas fora da equação. Alguns podem ver essa atitude como sinal de agressividade.

No mesmo artigo, fala-se da postura do relações-públicas da Chrysler:

Actually, the first blog Chrysler launched is The Firehouse, named after The Firehouse pub Chrysler operates during the Detroit auto show press days. Initially, it was mainly devoted to the viewpoints of one employee: Jason Vines, the company’s public-relations vice president who recently resigned apparently due to disagreements with Nardelli. Vines always enjoyed wrangling with journalists and others around what Chrysler was doing, what its executives were saying and what was developing in the industry, and The Firehouse – an invitation-only blog aimed at news-media representatives – gave him an unprecedented platform.

4 thoughts on “Chrysler – A relação com os media através dos blogs”

  1. Sem dúvida que foi uma boa medida, ou pelo menos diferente das habituais. Mas e qual o alcance da mesma?

    Nem toda a gente anda pelos meandros da internet. E aqueles que não leram o blog, não terão ficado com uma má imagem da marca? Pois ao blog e ao seu conteúdo apenas acederam os que tiveram conhecimento do mesmo! Não concordas?

  2. Concordo.

    Não sou fã de carros, mas acho que marcas como a Chrysler além de clientes conseguem reunir adeptos. E esses estão sempre a par do que se passa com a sua marca, procuram informar-se.

    Se uma dessas notícias negativas surgir em conversa, eles estão lá para informar as pessoas que ficaram com essa má imagem inicial.

    E do ponto de vista pessoal, acho que não nos recordamos de uma ou outra notícia sobre uma marca no momento de decidir comprar. Em vez disso é mais provável irmos procurar um amigo bem informado sobre o tema.

Leave a Reply