Marcar a diferença – Preço e Qualidade

Há um paradoxo curioso a respeito dos preços, o Helder Encarnação tocou no assunto num post:

Depois, há a questão do preço: um produto mais caro tende a ser mais valorizado.

No entanto o preço nem sempre é factor, vejam por exemplo o Barcamp.

Ser um evento gratuito não desvaloriza o Barcamp, prova disso é estarem mais de 100 pessoas inscritas.

É provável que o factor chave seja uma comunicação sólida entre os que conhecem o conceito de barcamp.

Para começar os Barcamp tornam-se em eventos únicos, onde além de assistir a apresentações é possível conhecer pessoas com gostos semelhantes. Só ai o factor de networking é importante para o sucesso do evento.

Em segundo lugar, gera-se um diálogo interessante entre quem apresenta e assiste. Que mais tarde se pode estender aos blogs dos participantes.

Mas em oposição, temos a conferência Shift. Nota-se que não tem propriamente o lucro como objectivo apesar de ter um preço associado.

A Shift em alguns paralelos com o Barcamp, por partilhar os valores da comunidade Open Source e se esforçar pelas aplicações sociais da tecnologia.

E em nenhum dos dois eventos foi necessário modelar o serviço ou o preço para se ter mais sucesso. Em vez disso o factor essencial é a comunicação sólida dos valores e das características que tornam estes eventos únicos.

Um preço mais caro pode estar ligado a uma maior valorização do produto, mas só se existir uma boa estratégia de comunicação a apoiar o produto ou serviço.

2 thoughts on “Marcar a diferença – Preço e Qualidade”

Leave a Reply