Será o fim das cópias piratas do windows?

Este post no blog da zdnet.com traduz-se no seguinte:

A Microsoft tem vindo a instalar o Windows Genuine Advantage através dos updates do Windows XP. Este programa tem a função de identificar cópias ilegais do windows e limitar o acesso às actualizações.

O autor coloca a questão: estará a Microsoft a ponderar desligar todas as cópias ilegais do windows ?

Não é o fim do mundo, pode é ser o fim do monopólio da microsoft sobre o mercado de sistemas operativos. Os utilizadores menos informados podem sentir-se um bocado traido se a resposta a esta pergunta for sim. E em Portugal o número de utilizadores que escolhem ficar de fora destas questões não é pequeno.

2 thoughts on “Será o fim das cópias piratas do windows?”

  1. Bem vindos ao mundo do open-source…
    LINUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX!!!

    (sempre gostei do Tux… o pinguinzinho linux =)

  2. A microsoft tem uma hegemonia tão grande em termos de sistemas operativos que neste momento faz mais dinheiro com os Cliente Piratas através da publicidade indirecta, programas e acessórios complementares às aplicações que disponibiliza no mercado do que faria caso decidisse acabar com a ‘piratibilidade’ do Windows e acho que o facto de a Microsoft ter permitido as actualizações do XP aos Cliente piratas reforçou a ideia, junto dos utilizadores que iria manter esta política permissiva. Na realidade creio que a massificação da pirataria ao XP surgiu numa altura em que a Microsoft tinha acabado de lançar o Win2k3 e já estava empenhada no desenvolvimento do então Longhorn, apostando em, nesta nova versão, acabar definitivamente com as possibilidades de piratear o windows. Chegou-se a falar em Hardware que iria ser necessário instalar para correr a nova versão do Windows, etc. Na realidade as acções da microsoft nos ultimos anos não me permitem (e pode ser limitação ou falta de visão da minha parte) extrapolar qual a pretensão real da microsoft no que toca à segurança anti-copia do Windows Vista, falo de situações tão diversas como a censura ao mikerowesoft.com e a antagónica politica liberal de acesso às actualizações dos seus programas sem verificar a autenticidade dos mesmos. Uma coisa é certa, a Microsoft tem estado a apertar em termos de segurança, poderá ser apenas o ‘apertão’ sazonal que faz antes do lançamento de um novo Windows, ou poderá ser o lançamento de uma filosofia de segurança nova e mais agressiva. O tempo o dirá, mas a natureza e a vontade humanas continuam a ser soberanas…

Leave a Reply