A Web Social

Não gosto muito deste termo. Para ser sincero até me incomoda um bocadinho por uma razão trivial: porque a web sempre foi social.

Se formos procurar a história da Internet ficamos a saber que ela começou como projecto militar para descentralizar informação, e que ao ser aplicada nas universidades servia para facilitar a troca de informação.

Já na altura era um meio de comunicação de dois sentidos, e teve sempre como objectivo ser o mais interactiva possível. A web que conhecemos hoje ainda tem exactamente a mesma base : os protocolos de TCP/IP.

Mas mesmo sem a possibilidade de interacção ou colaboração em tempo real que conhecemos hoje era possível ter várias pessoas a aceder aos mesmos conteúdos.  Mesmo os Emails podiam servir para ter diálogos tão ricos como os que vemos nos forums e nos blogs, apesar de não poderem ser pesquisados e ser mais difícil encontrar os elos entre alguns diálogos.

A tecnologia era rudimentar em comparação com o que temos hoje mas as bases já estavam lançadas.

Só falta perguntar, o que é que faltava na altura que existe hoje e faz as pessoas usar o termo “web social”?

Faltava mais gente, tínhamos falta de programadores e designers capazes de criar plataformas simples de usar e precisávamos de facilitar a publicação online. Por isso é que hoje em dia o conceito de usabilidade é tão importante.

Os blogs retiraram os conhecimentos de programação html/css da lista de requisitos para conseguir publicar online. O próximo passo será conseguir aplicar categorização semântica aos conteúdos de um modo quase automático. No fundo é apenas conseguir contextualizar o que está em cada página web, mesmo quando o autor não o faz.

Da mesma forma, websites como o twitter, o delicious e o friendfeed surgem como plataformas de publicação e de pesquisa. O delicious permite-nos pesquisa contextualizada pelas tags que usamos ao guardar os nossos links favoritos, e tal como o twitter e o friendfeed permite-nos pesquisar apenas na nossa rede social.

É uma dinâmica de interacção social muito superior à que existia ou se esperava na década de 70, mas a componente social esteve sempre presente.

Hat tip goes to Rui Costa for the motivation, and David Phillips for the interesting lectures about the concept of web and Public Relations.

3 thoughts on “A Web Social”

Leave a Reply