A arquitectura da informação

Quando olhamos para um cartaz, para um filme ou uma página de jornal, os nossos olhos movem-me da esquerda para a direita e de cima para baixo. Está ligado à nossa cultura e à nossa forma de escrever. Há formas de escrita que obrigam a que se leia na vertical ou da direita para a esquerda. Mas a regra mais geral é esta.

Isto é importante quando se está a construir uma página de jornal ou um website. Vai influenciar a disposição dos elementos de informação. Um elemento de informação pode ser o corpo de um artigo, as caixas de texto adicionais, um rodapé e um cabeçalho.

Dentro do Design, estamos a falar de paginação, grelhas e por vezes tipografia.

Mas o foco deste artigo vai ser diferente: Que informação é que precisamos de transmitir ? O que é queremos que o visitante saiba ?

Isto pode ser aplicado aos blogs e às templates que eles usam. Principalmente porque algumas plataformas de blog dão-nos toda a liberdade para ordenar os elementos de informação. As chamadas widgets.

As widgets podem ser artigos recentes, artigos relacionados, uma lista de links interessantes … ou informação mais dinâmica. Como é feito pelo planetgeek, por exemplo.

Como exemplo, vamos usar o nosso blog favorito.

screenshot do blog relações públicas

A template que estamos a usar tem a configuração típica de um blog. O rectângulo azul mostra a colunca principal com os artigos. Do lado direito, a cor de laranja, vemos a barra lateral (ou sidebar) com algumas widgets.

A primeira mostra os artigos recentes porque geralmente ficam fora da página. A ideia é mostrar logo o que está ao fazer scroll down e tornar a navegação mais fácil.

A widget de comentários foi a segunda escolha. Os comentários são a essência dos blogs e faz sentido facilitar a visualização dos mais recentes.

Para o fim ficaram as widgets mais específicas. Uma mostra artigos que vou encontrando noutros blogs, depois segue-se a lista de blogs nacionais, blogs de relações públicas e finalmente os artigos mais recentes do planetgeek.

No topo da barra lateral surgem dois botões. Ambos têm o mesmo objectivo, mostrar as duas formas de receber os conteúdos do blog. Por Feed RSS ou e-mail, conforme o que for mais prático para cada visitante.

Portanto, nesta página a lógica foi colocar a informação mais relevante no topo. Sem misturar os conteúdos mais actualizados com o menu do blog, mais estático. Esse contém os links para a informação mais constante e para ficar a conhecer melhor o blog e o autor.

Nos próximos artigos vou explicar a lógica por trás de outras páginas do blog. Não se esqueçam que podem sempre deixar um comentário para colocar questões ou criticar.

3 thoughts on “A arquitectura da informação”

  1. Em relação à estrutura de um site de notícias achei bastante interessante este artigo acerca de um conceito de Web design designado por “Quiet Structure”. O artigo compara dois tipos de grelhas e explica as vantagens e desvantagens das mesmas.
    O artigo é este: Quiet Structure – http://www.andyrutledge.com/quiet-structure.php

    Um tema cada vez mais actual: conjugar artigos bem escritos com uma boa apresentação dos mesmos.

  2. Sim, a ideia é parecida. Mas o conceito de quiet structure é mais avançado. Eu não sei o suficiente de design para ir tão longe. Mas quis explicar o pouco que sei para um ou dois artigos sobre a disposição da informação online.

    Obrigado pelo link :)

Leave a Reply