Blogs, Política e Jornalismo na era das Relações Públicas

Como tudo, a política traduz-se num campo de influências. Existem negociações, troca de favores, lobbies, grupos de pressão (stakeholders), parcerias e oposições. Por estarmos de fora, só conseguimos ver o resultado do que se passa nos bastidores.

Os jornalistas têm de lidar com os políticos e servir de intermediário entre eles e o público em geral. No entanto, por várias razões que se prendem com a relação do jornalista com as suas fontes, há informação que não chega ao público.

Seja porque pode prejudicar a relação com a fonte e impedir o acesso a informação no futuro, porque tornando-se conhecimento público causa mais mal do que bem … as razões são muitas.

Então e os blogs ?

Não vamos tentar explicar estas dinâmicas. Em vez disso vamos contrapor a este clima de simbiose o papel dos bloggers. Como parte da sociedade, um blogger pode assumir um papel semelhante ao do jornalista. Com a diferença de que o blogger trabalha geralmente po

r conta própria e não está sujeito às mesmas pressões que um jornalista.

No Reino Unido, dado o sensacionalismo de alguns jornais, existe um fenómeno de watch doggery. Os políticos são observados atentamente pelos jornalistas, que se apressam a divulgar qualquer falha.

Em Portugal encontramos a postura de watch dog quando olhamos para alguns blogs. Já houve várias notícias de primeira página que originaram em posts ou comentários.

Daniel Cornu - Jornalismo e Verdade

O livro de Daniel Cornu, “Jornalismo e Verdade” ajuda a perceber parte deste clima de informação. O autor coloca questões interessantes, mas pode deixar o leitor num clima exagerado de Teorias da Conspiração.

No entanto, Daniel Cornu não contempla o papel dos blogs.

2 thoughts on “Blogs, Política e Jornalismo na era das Relações Públicas”

Leave a Reply