Youtube na origem da crise de relações públicas do KFC

Encontrei a notícia no Meios e Publicidade [conteúdo limitado a utilizadores registados]. O que se passou é bastante simples, surgiram no youTube videos que mostram ratos num restaurante da KFC. Antes que os meios de comunicação tivessem pegado na notícia, já toda a comunidade do youTube sabia o que se passava. A KFC foi incapaz de responder a tempo.

No artigo há citações curiosas:

Steven Fink, (…) “O principal problema da internet não é o facto da história ser divulgada, mas sim o facto de estar lá para sempre. A história viverá para sempre na internet”, assegura o presidente da empresa de gestão de crise Lexicom.

De acordo, a história viverá para sempre, mas isso não quer dizer que não vá cair no esquecimento. Pode parecer um cliché, mas nas relações públicas temos de saber dar tempo ao tempo.

“Este é um exemplo perfeito de como as empresas devem ter uma rápida resposta online para a uma crise, não distorcendo os factos mas providenciando às pessoas informação que ajude a neutralizar a crise”, diz Ben McConnell, autor de Citizen Marketers.

Uma boa resposta online para este tipo de crise seria, por exemplo, um segundo video no youtube, desta vez com o representante máximo da KFC a explicar o que se passou. O factor chave seria usar o mesmo meio de comunicação que deu origem à crise.

3 thoughts on “Youtube na origem da crise de relações públicas do KFC”

  1. Olá! Antes de mais parabéns pelo blogue: está muito bem conseguido!

    Deixa-me partilhar contigo a minha experiência especial acerca dessa notícia.

    Uso o feedreader para agregar notícias que me interessam e entre os feeds que recebo encontram-se os da agência AP Top Headlines.

    Num dos feeds leio: “Rats Run Wild in KFC-Taco Bell in N.Y.23:15 23-02-2007, By VERENA DOBNIK, AP Top Headlines At 6:19 p.m.” Pelo insólito decido ler a notícia (

  2. peço deculpa mas um imprevisto qualquer que não percebi bem fez-me carregar em submit comment antes do tempo… :S

    dizia eu que resolvi ver a notícia: http://hosted.ap.org/dynamic/stories/R/RESTAURANT_RATS?SITE=WHAS&SECTION=HOME&TEMPLATE=DEFAULT

    Reparei que dava para ver um pequeno video, mas infelizmente,por algum problema a que sou alheio o video não arrancava no meu computador.

    Sem mais pensei: “Isto está no Youtube de certeza”. O Youtube hoje é uma garantia de que qualquer video sobre uma notícia insólita que tenha sido gravada por uma qualquer televisão será transmitida em diferido durante algum tempo – especialmente se essa televisão tiver projecção internacional.

    Quanto ao teu comentário concordo plenamente, o direito de resposta das empresas hoje é também facilitado por este meio e com maior visibilidade do que o direito de resposta e esclarecimento publicados nos meios ditos tradicionais.

Leave a Reply